As aventuras mirabolantes de um jipe alentejano

 

As coisas não iam não iam bem na Garagem Grande e Joaninha, precisava de alguma coisa que a fizesse sonhar, mas algo concreto, algo que não fosse impossível… enfim um sonho realizável.

 Foi então que Joaninha viu aquela imagem poderosa:

 África… Areia… Poeira…

4 Rodas, grande, luminoso, potente, muitos cavalos… uma espantosa, magnifica, excelente:

  Uma Renault4 L

 Joaninha apaixonou-se ao primeiro olhar… Ali estava um sonho… um sonho de um carro!

 Rapidamente e sem pensar, começou a investigar, tudo o que dizia respeito aqueles maquinões  potentíssimos, maquinas diabólicas, de meterem respeito a qualquer outra maquina do século XX e XXI.    

Havia-os em carros familiares, carros de correios,  carros de  policia, carros de corrida, carros etc …etc …etc…

Um tal de Dreyfus tinha sido o grande engenheiro da Renault a dar nome aquele jipão soberbo :

Renault 4 L

Quadrado Forte robusto, com alguns pormenores de encantar qualquer um

 Continua um destes dias…..

(Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência)

 

 

 

 

 

 

 

 

As aventuras mirabolantes de um jipe alentejano

II

Depois de muitas horas de investigações, Joaninha resolveu recorrer a um tal Cepa Moscatel, um “cara” muito “Bacano” de conversa e  chefe da  Confraria Amigos das 4L.

Baixinho, redondinho e de bigodinho, homem de falas sábias e de historias mirabolantes, sobre as tais maquinas.

Joaninha não precisou de muitas conversas e logo ali, naquela manhã de Abril, fez o “negocio” da sua vida:

 Comprou uma 4L , toda desmontada e quase toda ás peças que o tal Cepa Moscatel dizia estar em estado “quase novo”.

O maquinão foi-lhe entregue 3 meses depois…

Que Bonita era!

Joaninha não se cansava de a olhar

Continua um destes dias…..

(Qualquer semelhança com a realidade é pura coincidência)

Anúncios